Espanha Campeã Mundial

11/07/2010

Com a vitória por 1 a 0 sobre a Holanda (gol de Iniesta), a Seleção Espanhola é a mais nova integrante do seleto grupo dos campeões da Copa do Mundo. O time espanhol, cuja melhor colocação havia sido um quarto lugar na Copa de 1950, no Brasil, venceu sua primeira final de Copa. A Holanda, por sua vez, perdeu sua terceira final de Copa do Mundo; as outras haviam sido em 1974 e 1978, com o lendário time do Carrossel Holandês.

Foi a sexta final de Copa do Mundo que foi para a prorrogação:
– 1934: Itália 2 x 1 Tchecoslováquia (1 x 1 no tempo normal, 1 x 0 na prorrogação)
– 1966: Inglaterra 4 x 2 Alemanha (2 x 2 no tempo normal, 2 x 0 na prorrogação)
– 1978: Argentina 3 x 1 Holanda (1 x 1 no tempo normal, 2 x 0 na prorrogação)
– 1994: Brasil 0 x 0 Itália (3 x 2 nos pênaltis)
– 2006: Itália 1 x 1 França (1 x 1 no tempo normal, 0 x 0 na prorrogação, 5 x 3 nos pênaltis)
– 2010: Espanha 1 x 0 Holanda (0 x 0 no tempo normal)

Curiosidades:

– Foi a primeira vez que uma seleção foi campeã mundial mesmo perdendo sua primeira partida na Copa (derrota da Espanha para a Suíça por 1 a 0).
– Foi a primeira vez, desde 1978 (Argentina x Holanda) que dois times que nunca foram campeões chegaram a uma final.
– Foi a primeira final de Copa do Mundo sem Brasil, Itália, Alemanha ou Argentina.
– Foi a primeira vez que uma seleção europeia venceu uma Copa do Mundo fora do continente europeu.
– Foi apenas a segunda vez que a Europa consegue dois títulos consecutivos (Itália, 2006 e Espanha, 2010). A outra vez havia sido em 1934 e 1938 (Itália bicampeã).
– A Europa agora possui 10 títulos de Copa do Mundo, contra 9 da América do Sul.

Clique AQUI para baixar os logos da Real Federación Española de Fútbol em formato vetorial (.CDR).

Anúncios

Distribuição de países por continente nas quartas de final da Copa do Mundo

29/06/2010

Em seguida, a relação de países, por continente, nas quartas de final da Copa do Mundo.

Será a primeira vez que haverá mais sulamericanos do que europeus nessa fase: 4 contra 3. Também é a edição com o maior número de sulamericanos nessa fase. Antes, as melhores participações tinham sido em 1978 e 1970, com 3 equipes entre as 8 finalistas. E é também a edição com o menor número de europeus, 3. Antes, as piores participações tinham sido em 2002 e 1970, com 4 equipes entre as 8 finalistas.

Copa de 2010

CONMEBOL (América do Sul) – 4/8 – Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai
UEFA (Europa) – 3/8 – Holanda, Alemanha e Espanha
CAF (África) – 1/8 – Gana

Copa de 2006

UEFA – 6/8 – Alemanha, Itália, Ucrânia, Inglaterra, Portugal e França
Conmebol – 2/8 – Argentina e Brasil

Copa de 2002

UEFA – 4/8 – Inglaterra, Alemanha, Espanha e Turquia
CONMEBOL – 1/8 – Brasil
CONCACAF (Américas do Norte e Central) – 1/8 – Estados Unidos
AFC (Ásia) – 1/8 – Coreia do Sul
CAF – 1/8 – Senegal

Copa de 1998

UEFA – 6/8 – França, Itália, Dinamarca, Holanda, Alemanha e Croácia
CONMEBOL – 2/8 – Brasil e Argentina

Copa de 1994

UEFA – 7/8 – Itália, Espanha, Holanda, Bulgária, Alemanha, Suécia e Romênia
CONMEBOL – 1/8 – Brasil

Copa de 1990

UEFA – 6/8 – Iugoslávia, Itália, Irlanda, Alemanha, Tchecoslováquia e Inglaterra
CONMEBOL – 1/8 – Argentina
CAF – 1/8 – Camarões

Copa de 1986

UEFA – 5/8 – França, Alemanha, Inglaterra, Bélgica e Espanha
CONMEBOL – 2/8 – Brasil e Argentina
CONCACAF – 1/8 – México

Na Copa de 1982, a fase antecedente às semifinais consistiu numa fase de 4 grupos com 3 times cada, consistindo em 12 equipes:

UEFA – 10/12 – Polônia, União Soviética, Bélgica, Alemanha, Inglaterra, Espanha, Itália, França, Áustria e Irlanda do Norte
CONMEBOL – 2/12 – Brasil e Argentina

Nas Copas de 1974 e 1978, a fase antecedente às semifinais consistiu numa fase de 2 grupos com 4 times cada, consistindo em 8 equipes:

Copa de 1978

UEFA – 5/8 – Holanda, Itália, Alemanha, Áustria e Polônia
CONMEBOL – 3/8 – Argentina, Brasil e Peru

Copa de 1974

UEFA – 6/8 – Holanda, Alemanha Oriental, Alemanha, Polônia, Suécia e Iugoslávia
CONMEBOL – 2/8 – Brasil e Argentina

Copa de 1970

UEFA – 4/8 – Alemanha, Inglaterra, Itália e União Soviética
CONMEBOL – 3/8 – Brasil, Peru e Uruguai
CONCACAF – 1/8 – México

Copa de 1966

UEFA – 5/8 – Portugal, Alemanha, União Soviética, Hungria e Inglaterra
CONMEBOL – 2/8 – Uruguai e Argentina
AFC – 1/8 – Coreia do Norte

Copa de 1962

UEFA – 6/8 – União Soviética, Tchecoslováquia, Hungria, Inglaterra, Iugoslávia e Alemanha
CONMEBOL – 2/8 – Chile e Brasil

Copa de 1958

UEFA – 7/8 – França, Irlanda do Norte, Suécia, União Soviética, País de Gales, Alemanha e Iugoslávia
CONMEBOL – 1/8 – Brasil

Copa de 1954

UEFA – 6/8 – Áustria, Suíça, Inglaterra, Hungria, Iugoslávia e Alemanha
CONMEBOL – 2/8 – Uruguai e Brasil

Na Copa de 1950, após a fase de grupos, houve uma fase final, com apenas quatro equipes.

Copa de 1938

Europa – 6/8 – França, Itália, Tchecoslováquia, Suíça, Hungria e Suécia
América do Sul – 1/8 – Brasil
Américas do Norte e Central – 1/8 – Cuba

Copa de 1934

Europa – 8/8 – Itália, Espanha, Áustria, Hungria, Tchecoslováquia, Suíça, Alemanha e Suécia

Na Copa de 1930, após a fase de grupos, houve a semifinal diretamente.


Distribuição de países por continente nas oitavas de final da Copa do Mundo

27/06/2010

Muito se falou sobre a fraca presença dos países europeus na fase de oitavas de final dessa Copa do Mundo de 2010. De fato, foi a menor na história, com apenas 6 equipes entre os 16 finalistas. Ao mesmo tempo, também foi a melhor participação dos sulamericanos, colocando 5 equipes entre os 16.

Copa de 2010

UEFA (Europa) – 6/16 (37,5 %) – Holanda, Eslováquia, Alemanha, Inglaterra, Espanha e Portugal
CONMEBOL (América do Sul) – 5/16 (31,25 %) – Uruguai, Brasil, Chile, Argentina e Paraguai
AFC (Ásia) – 2/16 (12,5 %) – Coreia do Sul e Japão
CONCACAF (Ámericas do Norte e Central) – 2/16 (12,5 %) – Estados Unidos e México
CAF (África) – 1/16 (6,25 %) – Gana

Copa 2006

UEFA (Europa) – 10/16 – Alemanha, Suécia, Itália, Suíça, Ucrânia, Inglaterra, Portugal, Holanda, Espanha e França
CONMEBOL (América do Sul) – 3/16 – Argentina, Equador e Brasil
CONCACAF (Américas do Norte e Central) – 1/16 – México
OFC (Oceania) – 1/16 – Austrália
CAF (África) – 1/16 – Gana

Copa 2002

UEFA – 9/16 – Alemanha, Espanha, Irlanda, Itália, Dinamarca, Inglaterra, Bélgica, Suécia e Turquia
CONMEBOL – 2/16 – Paraguai e Brasil
CONCACAF – 2/16 – México e Estados Unidos
AFC – 2/16 – Japão e Coreia do Sul
CAF – 1/16 – Senegal

Copa 1998

UEFA – 10/16 – Dinamarca, Holanda, Iugoslávia, Inglaterra, Itália, Noruega, França, Alemanha, Romênia e Croácia
CONMEBOL – 4/16 – Brasil, Chile, Argentina e Paraguai
CAF – 1/16 – Nigéria
CONCACAF – 1/16 – México

Copa 1994

UEFA – 10/16 – Romênia, Suécia, Holanda, Irlanda, Alemanha, Bélgica, Bulgária, Itália, Espanha e Suíça
CONMEBOL – 2/16 – Argentina e Brasil
CONCACAF – 2/16 – Estados Unidos e México
AFC – 1/16 – Arábia Saudita
CAF – 1/16 – Nigéria

Copa 1990

UEFA – 10/16 – Itália, Romênia, Irlanda, Espanha, Iugoslávia, Alemanha, Holanda, Tchecoslováquia, Inglaterra e Bélgica
CONMEBOL – 4/16 – Uruguai, Brasil, Argentina e Colômbia
CONCACAF – 1/16 – Costa Rica
CAF – 1/16 – Camarões

Copa 1986

UEFA – 10/16 – Polônia, França, Itália, Alemanha, Bulgária, Inglaterra, União Soviética, Bélgica, Dinamarca e Espanha
CONMEBOL – 4/16 – Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai
CAF – 1/16 – Marrocos
CONCACAF – 1/16 – México

Em 1930 e de 1950 a 1982 não havia a fase de oitavas de final.

As Copas de 1934 e 1938 foram todas no sistema de mata-mata, com a primeira fase tendo todas as 16 equipes:

Copa de 1938

Europa – 13/16 – França, Bélgica, Itália, Noruega, Polônia, Tchecoslováquia, Holanda, Alemanha, Suíça, Hungria, Suécia, Áustria e Romênia
América do Sul – 1/16 – Brasil
Ásia – 1/16 – Índias Orientais Holandesas (atual Indonésia)
Américas do Norte e Central – 1/16 – Cuba

Copa de 1934

Europa – 12/16 – Itália, Espanha, Áustria, França, Hungria, Tchecoslováquia, Romênia, Holanda, Suíça, Alemanha, Bélgica e Suécia
América do Sul – 2/16 – Brasil e Argentina
Américas do Norte e Central – 1/16 – Estados Unidos
África – 1/16 – Egito


Estreias do Brasil em Copas do Mundo

12/06/2010

A Seleção Brasileira, como se sabe, participou de todas as Copas do Mundo até então, além de ter participação garantida na próxima edição, em 2014, por ser o país-sede. Neste ano, na África do Sul, o Brasil fará sua estreia contra a Coreia do Norte, seleção asiática, no dia 15 de junho, em Joanesburgo. Das 18 partidas até hoje, somente 3 delas não foram contra uma equipe europeia (em 1950, 1954 e 1962, todas contra o México). Ou seja, essa será a primeira vez desde 1962 que o Brasil não estreiará contra um europeu. Das 18 partidas, o Brasil só perdeu as duas primeiras, em 1930 e 1934. De lá para cá, foram 13 vitórias e 3 empates. Desde 1982 a Seleção venceu todos os jogos.

Quanto aos adversários, foram 3 jogos contra o México, 2 contra a Espanha, contra a Iugoslávia (mais 1 contra a Croácia) e contra a Suécia, e 1 contra a União Soviética (mais 1 contra a Rússia), contra a Turquia, contra a Escócia, contra a Tchecoslováquia, contra a Bulgária, contra a Áustria e contra a Polônia.

Confira todas as estreias do Brasil em Copas do Mundo:

2010 (15/06) – Brasil x Coreia do Norte – Ellis Park Stadium, Johannesburg (Joanesburgo)

2006 (13/06) – Brasil 1 x 0 Croácia – Olympiastadion, Berlin (Berlim)

2002 (03/06) -Brasil 2 x 1 Turquia – Munsu Cup Stadium, Ulsan

1998 (10/06) – Brasil 2 x 1 Escócia – Stade de France, Saint-Denis [Também foi o jogo de abertura da Copa]

1994 (20/06) – Brasil 2 x 0 Rússia – Stanford Stadium, San Francisco

1990 (10/06) – Brasil 2 x 1 Suécia – Stadio delle Alpi, Torino (Turim)

1986 (01/06) – Brasil 1 x 0 Espanha – Estadio Jalisco, Guadalajara

1982 (14/06) – Brasil 2 x 1 União Soviética – Estadio Ramón Sánchez Pizjuán, Sevilla (Sevilha)

1978 (03/06) – Brasil 1 x 1 Suécia – Estadio José Maria Minella, Mar del Plata

1974 (13/06) – Brasil 0 x 0 Iugoslávia – Waldstadion, Frankfurt

1970 (03/06) – Brasil 4 x 1 Tchecoslováquia – Estadio Jalisco, Guadalajara

1966 (12/07) – Brasil 2 x 0 Bulgária – Goodison Park, Liverpool

1962 (30/05) – Brasil 2 x 0 México – Estadio Sausalito, Viña del Mar [Foi um dos 4 jogos de abertura da Copa]

1958 (08/06) – Brasil 3 x 0 Áustria – Rimnersvallen, Uddevalla

1954 (16/06) – Brasil 5 x 0 México – Charmilles Stadium, Genève (Genebra)

1950 (24/06) – Brasil 4 x 0 México – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro

1938 (05/06) – Brasil (4 x 4, 6 x 5 após prorrogação) Polônia – Stade de la Meinau, Strasbourg (Estrasburgo)

1934 (27/05) – Espanha 3 x 1 Brasil – Stadio Luigi Ferraris, Genoa (Gênova) [Foi um dos 8 jogos de abertura da Copa]

1930 (14/07) – Iugoslávia 2 x 1 Brasil – Estadio Parque Central, Montevideo (Montevidéu)


Camisas de Brasil e Itália para a Copa de 2010

26/01/2010

O Arte y Sport divulgou fotos daquela que provavelmente será a camisa da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 2010, feita pela Nike.

Brasil 2010

Brasil 2010

Brasil 2010

Também há fotos da camisa reserva da Itália, da Puma:

Itália 2010 away

Itália 2010 away


Brasil e os grupos da Copa do Mundo

04/12/2009

Foram sorteados hoje os grupos para a Copa de 2010. O Brasil ficou no grupo G, juntamente com Coreia do Norte, Costa do Marfim e Portugal.

Na Copa de 1930, a primeira da história, o Brasil foi o cabeça-de-chave do grupo 2, onde também estavam Iugoslávia e Bolívia. Naquela Copa, dos quatro grupos, três tinham três times e só o primeiro tinha quatro. O Brasil perdeu para a Iugoslávia por 2 a 1, e mesmo com a vitória sobre a Bolívia por 4 a 0, foi eliminado. A Iugoslávia venceu os bolivianos também por 4 a 0 e se classificou para as semifinais

A Copa de 1934 foi disputada no estilo mata-mata, não havendo os grupos. No único jogo que disputou, o Brasil perdeu para a Espanha por 3 a 1 e foi eliminado. Em 1938, novamente o mata-mata, mas dessa vez a Seleção teve mais competência. Após empate por 4 a 4 com a Polônia no tempo normal, o Brasil fez 2 a 1, indo para as quartas de final. Nessa fase, enfrentou a Tchecoslováquia e empatou por 1 a 1, empate este que permaneceu até o fim da prorrogação. Como não havia disputa de pênaltis na época, os times voltaram a se enfrentar dois dias depois e dessa vez deu Brasil: 2 a 1. Nas semifinais, o Brasil perdeu para os campeões, a Itália, perdendo por 2 a 1. Na disputa pelo 3º lugar, o Brasil venceu a Suécia por 4 a 2.

Em 1950, novamente a Iugoslávia no grupo do Brasil, agora o grupo 1. Além dos iugoslavos, também Suíça e México no grupo. O Brasil classificou-se em primeiro, com duas vitórias (4-0 MEX, 2-0 IUG) e um empate (2-2 SUI). Em 1954 o Brasil novamente caiu no grupo 1, e novamente enfrentou Iugoslávia e México; o outro componente do grupo era a França. Um regulamento esdrúxulo previa que cada time só faria duas partidas por grupo. Assim, o Brasil só enfrentou México (vitória brasileira por 5 a 0) e Iugoslávia (empate por 1 a 1). O Brasil classificou-se em primeiro no grupo, com iugoslavos em segundo (venceram a França).

Na primeira Copa em que seria campeão, em 1958, o Brasil caiu num difícil grupo 4, só com seleções europeias: Áustria (BRA 3-0), Inglaterra (1-1) e União Soviética (BRA 2-0). Brasil em primeiro, URSS em segundo, classificados. Na campanha do bi, em 1962, o Brasil foi para o grupo 3, onde enfrentou novamente o México (BRA 2-0), Tchecoslováquia (0-0) e Espanha (BRA 2-1). Brasil em primeiro, tchecos em segundo, classificados.

Em 1966, pela primeira vez o Brasil não passa da fase de grupos. Pelo grupo 3, a Seleção venceu a Bulgária por 2 a 0, mas perdeu para Hungria e Portugal, ambos por 3 a 1, e foi eliminada. Portugal e Hungria passaram para a próxima fase. Na Copa de 1970 a história já foi diferente. Pela terceira copa seguida no grupo 3, o Brasil venceu a Tchecoslováquia por 4 a 1, a Inglaterra por 1 a 0 e a Romênia por 3 a 2, classificando-se em primeiro. Os ingleses foram os outros classificados.

Em 1974, o Brasil foi para o grupo 2. O Brasil empatou com a Iugoslávia e a Escócia por 0 a 0. Iugoslavos e escoceses empataram em 1 a 1. A decisão dos classificados ficou pelo saldo de gols, contra o outro adversário do grupo, o Zaire. Os escoceses venceram os africanos por 2 a 0 e ficaram em terceiro, também sendo eliminados. O Brasil venceu por 3 a 0 e foi classificado em segundo lugar, enquanto a Iugoslávia venceu por 9 a 0 e se classificou em primeiro.

Na Copa de 1978 o Brasil caiu no difícil grupo 3. Empatou com Suécia (1-1) e Espanha (0-0) e com a vitória por 1 a 0 sobre a Áustria, classificou-se em segundo. Os austríacos classificaram-se em primeiro da mesma forma, com os mesmos 4 pontos que o Brasil, mas com uma vitória a mais.

Na Copa de 1982 o Brasil foi para o grupo 6. Três vitórias (2-1 na União Soviética, 4 a 1 na Escócia e 4 a 0 na Nova Zelândia) e primeiro lugar no grupo. Em segundo classificaram-se os soviéticos. Em 1986, da mesma forma, três vitórias (1 a 0 na Espanha, 1 a 0 na Argélia e 3 a 0 na Irlanda do Norte) e primeiro lugar no grupo D. Espanha em segundo também classificada.

Em 1990, de novo, três vitórias (2 a 1 na Suécia, 1 a 0 na Costa Rica e 1 a 0 na Escócia) e, de novo, primeiro lugar no grupo C. A Costa Rica ficou em segundo, eliminando os dois europeus do grupo. Na campanha do tetra o Brasil caiu no grupo B, e terminou em primeiro, assim como nas últimas três copas, mas dessa vez não venceu os três jogos. Venceu Rússia (2-0) e Camarões (3-0), mas empatou com a Suécia por 1 a 1. Brasil e Suécia classificados.

Na Copa de 1998, como atual campeão, o Brasil foi para o grupo A. Classificou-se em primeiro, apesar da derrota para a Noruega por 2 a 1 no terceiro jogo. O Brasil venceu a Escócia por 2 a 1 e Marrocos por 3 a 0. Os noruegueses ficaram em segundo. Na Copa de 2002 o Brasil foi para o grupo C, teoricamente fácil, e venceu os três jogos. Primeiro lugar ao vencer Turquia (2-1), China (4-0) e Costa Rica (5-2). Turcos garantiram o segundo lugar.

Na última Copa, em 2006, o Brasil foi para o grupo F. Novamente, venceu os três jogos. 1 a o na Croácia, 2 a 0 na Austrália e 4 a 1 no Japão. Os australianos, surpreendendo os croatas, ficaram com a classificação como segundo lugar. Em resumo, as seleções que o Brasil enfrentou em primeiras fases de Copa do Mundo:

Escócia: 1974, 1982, 1990, 1998
Espanha: 1934, 1962, 1978, 1986
Iugoslávia: 1930, 1950, 1954, 1974
Suécia: 1978, 1990, 1994
União Soviética / Rússia: 1958, 1982 / 1994
México: 1950, 1954, 1962
Portugal: 1966, 2010
Costa Rica: 1990, 2002
Áustria: 1958, 1978
Tchecoslováquia: 1962, 1970
Inglaterra: 1958, 1970
Coreia do Norte: 2010
Costa do Marfim: 2010
Croácia: 2006
Austrália: 2006
Japão: 2006
Turquia: 2002
China: 2002
Marrocos: 1998
Noruega: 1998
Camarões: 1994
Argélia: 1986
Irlanda do Norte: 1986
Nova Zelândia: 1982
Zaire: 1974
Romênia: 1970
Bulgária: 1966
Hungria: 1966
Suíça: 1950
Polônia: 1938
Bolívia: 1930


Brasil se classifica para a Copa 2010

06/09/2009

Com a vitória de ontem por 3 a 1 sobre a Argentina, no estádio Gigante de Arroyito, em Rosario, a Seleção Brasileira garantiu a classificação matemática para a Copa do Mundo do ano que vem. A classificação foi obtida assim na 15ª rodada, com três de antecipação.

Nas eliminatórias para a Copa de 2006, o Brasil garantiu a classificação no dia 4 de setembro de 2005, com a vitória de 5 a 0 sobre o Chile, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Era a 16ª rodada das Eliminatórias Sulamericanas, ou seja, duas de antecipação. A Seleção ainda terminou em primeiro lugar no grupo sulamericano.

Para a Copa de 2002, o sofrimento durou até a última rodada. Era a primeira vez que a Seleção jogava as eliminatórias sulamericanas em seu novo sistema de classificação: todos contra todos, em turno e returno, classificando-se diretamente os quatro primeiros. Em 14 de novembro de 2001, com a vitória de 3 a 0 sobre a Venezuela, no Castelão, em São Luís, o Brasil conseguiu a suada classificação para a Copa de 2002 em 3º lugar, na qual seria campeão.

Como era o atual campeão mundial, o Brasil não disputou as eliminatórias para a Copa de 1998, uma vez que já tinha vaga garantida. Foi a penúltima vez que isso aconteceu. Depois disso, somente a França, campeã de 1998, já tinha vaga garantida para o Mundial seguinte. Brasil, campeão de 2002, e Itália, campeã de 2006, disputaram as Eliminatórias para as Copas seguintes normalmente.

Para a Copa de 1994, o sistema das Eliminatórias Sulamericanas era diferente. As dez seleções eram teoricamente divididas em dois grupos de cinco, mas naquela época o Chile cumpria uma suspensão da FIFA e não disputou as Eliminatórias. Em cada grupo, as seleções se enfrentavam em turno e returno, classificando-se automaticamente os campeões de cada grupo, mais o melhor segundo colocado. O outro segundo colocado ia para a repescagem. Além disso, os jogos eram disputados em apenas dois meses, entre julho e setembro, no ano anterior à Copa.

O Brasil garantiu a sua classificação também apenas na última rodada, com a vitória de 2 a 0 sobre o Uruguai no Maracanã. Era o dia 19 de setembro de 1993 e com o empate da também classificada Bolívia com o Equador, o Brasil ainda terminou em primeiro no seu grupo.

As Eliminatórias Sulamericanas (CONMEBOL) propriamente ditas começaram para a Copa de 1958. De 1958 a 1990, geralmente as 10 Seleções (em algumas ocasiões 9) eram divididas em três grupos, variando o critério de classificação e o número de vagas.

Em 1930, os países foram convidados a participar da Copa, não houve classificação em nenhum continente. Em 1934, somente Brasil e Peru mostraram interesse em disputar o mundial. Mas o Peru desistiu antes mesmo de jogar contra a Seleção, Brasil classificado. Em 1938, foi a vez da Argentina registrar sua participação no mundial com a FIFA, mas desistir antes de enfrentar o Brasil, que novamente se classificou automaticamente. Em 1950, o Brasil se classificou para a Copa automaticamente, como país-sede. Dessa vez, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Paraguai e Uruguai inscreveram-se para as eliminatórias. Argentina, Peru e Equador, porém desistiram antes mesmo de jogar, com os outros quatro países se classificando. A primeira partida de eliminatórias que o Brasil foi disputar aconteceu somente para a Copa de 1954. Vitória sobre o Chile por 2 a 0, em Santiago, no dia 28 de fevereiro de 1954. Além dos dois, o Paraguai também disputou uma vaga para a Copa, uma vez que o Peru retirou-se antes do início da competição e as demais seleções sulamericanas sequer se inscreveram para a Copa.

Com a vaga garantida ontem, o Brasil se tornou mais do que nunca o único país a disputar todas as 19 Copas do Mundo, inclusive a próxima, a 20ª, em 2014, por ser o país-sede.