Brasileiros na Pré-Libertadores

26/01/2010

Começa hoje a 51ª edição da Copa Libertadores da América, a maior competição interclubes do continente sulamericano. As partidas de hoje, entre Deportivo Táchira (VEN) x Libertad (PAR) e Colón (ARG) x Universidad Católica (CHI), são válidas pela Primeira Fase da Libertadores, um estágio preliminar que indicará mais seis clubes para a Segunda Fase do torneio, que é a tradicional fase de grupos.

Palmeiras A primeira edição em que ocorreu essa disputa mata-mata para indicar clubes para a fase de grupos foi em 2005. Nesta edição, o Palmeiras, quarto colocado no Campeonato Brasileiro de 2004, teve de enfrentar o Tacuary, do Paraguai. Empate no primeiro jogo por 2 a 2, e vitória palmeirense em casa por 2 a 0. Com a classificação, o Palmeiras caiu no grupo 4, onde estava o também brasileiro Santo André, campeão da Copa do Brasil do ano anterior. O Palmeiras, porém, foi desclassificado pelo futuro campeão São Paulo nas oitavas de final. O Guadalajara, do México, também classificado através da fase preliminar, chegou até as semifinais da competição, sendo eliminado pelo Atlético Paranaense.

GoiásEm 2006, com o São Paulo sendo o atual campeão, o Brasil ganhou mais uma vaga na Libertadores (seis). Assim, dois brasileiros tiveram de disputar a fase preliminar. O Goiás, terceiro colocado do Brasileirão, enfrentou o Deportivo Cuenca, do Equador. Empatou fora de casa por 1 a 1, mas venceu no Serra Dourada por 3 a 0. O Palmeiras, quarto colocado do Brasileiro, participou pela segunda vez consecutiva da fase preliminar, enfrentando dessa vez o Deportivo Táchira. Venceu os dois jogos, no Palestra Itália por 2 a 0 e na Venezuela por 4 a 2. Os dois alviverdes avançaram somente até as oitavas de final, quando o Goiás foi eliminado pelo Estudiantes de La Plata, da Argentina, e o Palmeiras, de novo, pelo São Paulo. O Guadalajara, que novamente também veio da fase preliminar, novamente foi eliminado nas semifinais e novamente pelo brasileiro que seria o vice-campeão do torneio, agora o São Paulo.

SantosParanáEm 2007, com o Internacional defendendo o título, o Brasil teve de novo seis participantes na Libertadores, com dois deles participando da fase preliminar. O Santos, quarto colocado no Brasileiro 2006, enfrentou o Blooming, da Bolívia, e venceu os dois jogos: 1 a 0 fora de casa e 5 a 0 na Vila Belmiro. O Paraná, quinto colocado no Brasileiro 2006, também se saiu bem contra o Cobreloa, do Chile. Venceu por 2 a 0 fora de casa e empatou por 1 a 1 em Curitiba. O Santos conseguiu chegar até as semifinais, quando foi eliminado pelo Grêmio. Já o Paraná parou nas oitavas de final, contra o Libertad, do Paraguai.

CruzeiroEm 2008, a fase preliminar da Libertadores passou a se chamar Primeira Fase, e a fase de grupos Segunda Fase. Mas o sistema continuou o mesmo, e o Cruzeiro, quinto colocado no Brasileirão 2007, teve de enfrentar o Cerro Porteño, do Paraguai. Se saiu bem, com duas vitórias: 3 a 1 no Mineirão e 3 a 2 no Defensores del Chaco. O Cruzeiro chegaria até as oitavas de final, quando foi eliminado pelo Boca Juniors. O que foi mais longe dos times que saíram da fase preliminar foi o Atlas, do México, que foi eliminado nas quartas de final, também pelo Boca.

Real PotosíEm 2009, pela terceira vez o Palmeiras teve de disputar a fase preliminar da competição, agora como quarto colocado no Brasileiro de 2008. O adversário da vez foi o Real Potosí, da Bolívia. O Verdão venceu em casa por 5 a 1 e nem a altitude de 4000 metros foi capaz de impedir uma nova vitória dos brasileiros, por 2 a 0. O Palmeiras chegou até as quartas de final, quando foi eliminado pelo Nacional, do Uruguai. E em 2009, pela primeira vez, um clube que saiu da fase preliminar conseguiu se sagrar campeão. Foi o Estudiantes de La Plata, da Argentina, que venceu o Cruzeiro na final.

Em 2010, o Cruzeiro enfrentará a fase preliminar pela segunda vez, como quarto colocado no Brasileiro do ano passado. E o Real Potosí é novamente adversário de um clube brasileiro, como no ano passado. Dessa vez, porém, o primeiro jogo é na Bolívia e o segundo no Brasil.


Copa Bimbo 2010

20/01/2010

Troféu da Copa Bimbo Entre os dias 15 e 18 de janeiro foi realizada a segunda edição da Copa Bimbo, que ficou conhecida no Brasil como Torneio Verão. A competição novamente foi realizada em sua totalidade no Estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai. Novamente teve a presença dos dois principais clubes da capital uruguaia, Nacional e Peñarol. Mas dessa vez ao invés de Cruzeiro e Atlético Mineiro, foram convidados o Danúbio, também de Montevidéu, além do Nacional do Paraguai.

Na primeira fase, assim como no ano passado, o Nacional do Uruguai venceu o rival Peñarol, dessa vez por 6 a 5 nos pênaltis, após um empate em 0 a 0 no tempo normal. Na outra semifinal o Danubio goleou o Nacional do Paraguai por 5 a 2.

Na disputa pelo terceiro lugar Peñarol e Nacional do Paraguai empataram por 2 a 2 no tempo normal e os visitantes venceram por 3 a 1 nos pênaltis. Na final, houve embate entre o Nacional do Uruguai e o Danubio. O Danubio abriu o placar aos 33 do segundo tempo, gol de Diego Perrone. Mas aos 46 do segundo tempo o Nacional conseguiu o empate, com gol de Sergio Blanco. Mas dessa vez o Nacional, que perdeu a final do ano passado para o Cruzeiro, teve melhor sorte e venceu por 3 a 1 nos pênaltis, ficando com o segundo título da Copa Bimbo.

Os dois “Nacionais” vão disputar a Copa Libertadores 2010. O do Paraguai está no grupo 2, junto com São Paulo, Once Caldas e Monterrey. O do Uruguai no grupo 6, junto com Banfield, Deportivo Cuenca e Morelia.


Campeões pela América do Sul

22/12/2009

O mês de dezembro foi de decisão nos campeonatos nacionais em toda a América do Sul. Na maioria destes países, são disputados dois campeonatos por ano, geralmente chamados de Apertura e Clausura.

Independiente Medellín O Independiente Medellín venceu neste último domingo por 3 a 2 (placar agregado) o Atlético Huila na final da Copa Mustang II (ou Torneio Finalización) e se tornou o segundo campeão colombiano do ano de 2009. Foi o 5º título nacional do clube. O outro campeão do ano (Torneio Apertura / Copa Mustang I) havia sido o Once Caldas, em junho.

Banfield Na Argentina, o Banfield, apesar da derrota para o Boca Juniors por 2 a 0 em La Bombonera, sagrou-se campeão do torneio Apertura 2009, válido pela temporada 2009/2010. O clube terminou com 41 pontos contra 39 do segundo colocado, o Newell’s Old Boys. Foi o primeiro título nacional do clube alviverde.

No Brasil, na última rodada havia quatro equipes com chances de conquistar o título. Melhor para o Flamengo, que venceu o Grêmio no Maracanã e conquistou o seu sexto Campeonato Brasileiro, o que não acontecia desde 1992. O Flamengo terminou a competição com 67 pontos, dois a mais que Internacional e São Paulo.

Colo-Colo No Chile deu Colo-Colo, que venceu a Universidad Católica por 6 a 4 (placar agregado) nas finais do Torneio Clausura 2009 e conquistou seu 29º campeonato chileno. O outro campeão do ano de 2009 havia sido a Universidad de Chile, que conquistou o Apertura 2009 em julho.

Deportivo Quito No Equador, o Deportivo Quito venceu o Deportivo Cuenca por 4 a 3 (placar agregado) e conquistou a Serie A. Foi o quinto campeonato conquistado pela equipe. No Equador, assim como no Brasil, existe somente um campeonato nacional por ano, mas lá o campeonato acontece entre janeiro e dezembro.

Nacional do ParaguaiNo Paraguai, o Nacional somou 41 pontos, um a mais que o Libertad e conquistou o Torneio Clausura. Foi o sétimo título paraguaio do Nacional. O campeão do Torneio Apertura, o outro campeonato de 2009, havia sido o Cerro Porteño, em julho.

Universitario No Peru, este ano houve o fim do sistema de Apertura e Clausura. No Torneo Descentralizado, o Universitario venceu os dois jogos da final contra o Alianza Lima e conquistou seu 25º campeonato peruano.

No Uruguai e na Venezuela, acabaram os torneios Apertura da temporada 2009/2010, mas seus vencedores não são considerados campeões nacionais.