Brasil e os grupos da Copa do Mundo

04/12/2009

Foram sorteados hoje os grupos para a Copa de 2010. O Brasil ficou no grupo G, juntamente com Coreia do Norte, Costa do Marfim e Portugal.

Na Copa de 1930, a primeira da história, o Brasil foi o cabeça-de-chave do grupo 2, onde também estavam Iugoslávia e Bolívia. Naquela Copa, dos quatro grupos, três tinham três times e só o primeiro tinha quatro. O Brasil perdeu para a Iugoslávia por 2 a 1, e mesmo com a vitória sobre a Bolívia por 4 a 0, foi eliminado. A Iugoslávia venceu os bolivianos também por 4 a 0 e se classificou para as semifinais

A Copa de 1934 foi disputada no estilo mata-mata, não havendo os grupos. No único jogo que disputou, o Brasil perdeu para a Espanha por 3 a 1 e foi eliminado. Em 1938, novamente o mata-mata, mas dessa vez a Seleção teve mais competência. Após empate por 4 a 4 com a Polônia no tempo normal, o Brasil fez 2 a 1, indo para as quartas de final. Nessa fase, enfrentou a Tchecoslováquia e empatou por 1 a 1, empate este que permaneceu até o fim da prorrogação. Como não havia disputa de pênaltis na época, os times voltaram a se enfrentar dois dias depois e dessa vez deu Brasil: 2 a 1. Nas semifinais, o Brasil perdeu para os campeões, a Itália, perdendo por 2 a 1. Na disputa pelo 3º lugar, o Brasil venceu a Suécia por 4 a 2.

Em 1950, novamente a Iugoslávia no grupo do Brasil, agora o grupo 1. Além dos iugoslavos, também Suíça e México no grupo. O Brasil classificou-se em primeiro, com duas vitórias (4-0 MEX, 2-0 IUG) e um empate (2-2 SUI). Em 1954 o Brasil novamente caiu no grupo 1, e novamente enfrentou Iugoslávia e México; o outro componente do grupo era a França. Um regulamento esdrúxulo previa que cada time só faria duas partidas por grupo. Assim, o Brasil só enfrentou México (vitória brasileira por 5 a 0) e Iugoslávia (empate por 1 a 1). O Brasil classificou-se em primeiro no grupo, com iugoslavos em segundo (venceram a França).

Na primeira Copa em que seria campeão, em 1958, o Brasil caiu num difícil grupo 4, só com seleções europeias: Áustria (BRA 3-0), Inglaterra (1-1) e União Soviética (BRA 2-0). Brasil em primeiro, URSS em segundo, classificados. Na campanha do bi, em 1962, o Brasil foi para o grupo 3, onde enfrentou novamente o México (BRA 2-0), Tchecoslováquia (0-0) e Espanha (BRA 2-1). Brasil em primeiro, tchecos em segundo, classificados.

Em 1966, pela primeira vez o Brasil não passa da fase de grupos. Pelo grupo 3, a Seleção venceu a Bulgária por 2 a 0, mas perdeu para Hungria e Portugal, ambos por 3 a 1, e foi eliminada. Portugal e Hungria passaram para a próxima fase. Na Copa de 1970 a história já foi diferente. Pela terceira copa seguida no grupo 3, o Brasil venceu a Tchecoslováquia por 4 a 1, a Inglaterra por 1 a 0 e a Romênia por 3 a 2, classificando-se em primeiro. Os ingleses foram os outros classificados.

Em 1974, o Brasil foi para o grupo 2. O Brasil empatou com a Iugoslávia e a Escócia por 0 a 0. Iugoslavos e escoceses empataram em 1 a 1. A decisão dos classificados ficou pelo saldo de gols, contra o outro adversário do grupo, o Zaire. Os escoceses venceram os africanos por 2 a 0 e ficaram em terceiro, também sendo eliminados. O Brasil venceu por 3 a 0 e foi classificado em segundo lugar, enquanto a Iugoslávia venceu por 9 a 0 e se classificou em primeiro.

Na Copa de 1978 o Brasil caiu no difícil grupo 3. Empatou com Suécia (1-1) e Espanha (0-0) e com a vitória por 1 a 0 sobre a Áustria, classificou-se em segundo. Os austríacos classificaram-se em primeiro da mesma forma, com os mesmos 4 pontos que o Brasil, mas com uma vitória a mais.

Na Copa de 1982 o Brasil foi para o grupo 6. Três vitórias (2-1 na União Soviética, 4 a 1 na Escócia e 4 a 0 na Nova Zelândia) e primeiro lugar no grupo. Em segundo classificaram-se os soviéticos. Em 1986, da mesma forma, três vitórias (1 a 0 na Espanha, 1 a 0 na Argélia e 3 a 0 na Irlanda do Norte) e primeiro lugar no grupo D. Espanha em segundo também classificada.

Em 1990, de novo, três vitórias (2 a 1 na Suécia, 1 a 0 na Costa Rica e 1 a 0 na Escócia) e, de novo, primeiro lugar no grupo C. A Costa Rica ficou em segundo, eliminando os dois europeus do grupo. Na campanha do tetra o Brasil caiu no grupo B, e terminou em primeiro, assim como nas últimas três copas, mas dessa vez não venceu os três jogos. Venceu Rússia (2-0) e Camarões (3-0), mas empatou com a Suécia por 1 a 1. Brasil e Suécia classificados.

Na Copa de 1998, como atual campeão, o Brasil foi para o grupo A. Classificou-se em primeiro, apesar da derrota para a Noruega por 2 a 1 no terceiro jogo. O Brasil venceu a Escócia por 2 a 1 e Marrocos por 3 a 0. Os noruegueses ficaram em segundo. Na Copa de 2002 o Brasil foi para o grupo C, teoricamente fácil, e venceu os três jogos. Primeiro lugar ao vencer Turquia (2-1), China (4-0) e Costa Rica (5-2). Turcos garantiram o segundo lugar.

Na última Copa, em 2006, o Brasil foi para o grupo F. Novamente, venceu os três jogos. 1 a o na Croácia, 2 a 0 na Austrália e 4 a 1 no Japão. Os australianos, surpreendendo os croatas, ficaram com a classificação como segundo lugar. Em resumo, as seleções que o Brasil enfrentou em primeiras fases de Copa do Mundo:

Escócia: 1974, 1982, 1990, 1998
Espanha: 1934, 1962, 1978, 1986
Iugoslávia: 1930, 1950, 1954, 1974
Suécia: 1978, 1990, 1994
União Soviética / Rússia: 1958, 1982 / 1994
México: 1950, 1954, 1962
Portugal: 1966, 2010
Costa Rica: 1990, 2002
Áustria: 1958, 1978
Tchecoslováquia: 1962, 1970
Inglaterra: 1958, 1970
Coreia do Norte: 2010
Costa do Marfim: 2010
Croácia: 2006
Austrália: 2006
Japão: 2006
Turquia: 2002
China: 2002
Marrocos: 1998
Noruega: 1998
Camarões: 1994
Argélia: 1986
Irlanda do Norte: 1986
Nova Zelândia: 1982
Zaire: 1974
Romênia: 1970
Bulgária: 1966
Hungria: 1966
Suíça: 1950
Polônia: 1938
Bolívia: 1930

Anúncios

Arábia Saudita fora: Bahrein enfrentará Nova Zelândia

10/09/2009

Ontem, em Riad, o Bahrein empatou por 2 a 2 com a Arábia Saudita e é o classificado da AFC para a repescagem contra a OFC, valendo uma vaga na Copa do Mundo. Como a primeira partida havia ficado 0 a 0, o Bahrein classificou-se por ter feito mais gols fora de casa.

Os sauditas iam a todas as Copas desde 1994, quando conseguiram sua melhor colocação, chegando às oitavas de final, sendo eliminados pela Suécia. Nas outras três Copas, foram eliminados ainda na Primeira Fase. Já o Bahrain tem a chance de chegar ao seu primeiro mundial. Nas últimas eliminatórias, a equipe chegou perto da vaga. Em 2006, após vencer o Usbequistão, também chegou à repescagem, naquela oportunidade contra uma equipe da CONCACAF, Trinidad & Tobago, mas foi eliminada pelo critério de gols marcados fora de casa.

Já os neozelandeses têm a chance de voltar à Copa do Mundo após 28 anos. Em 1982, sua única participação, os All Whites foram eliminados ainda na primeira fase, perdendo inclusive para o Brasil. Essa talvez seja a oportunidade mais clara para a Nova Zelândia voltar ao Mundial. A Austrália, principal equipe da Oceania, a partir destas Eliminatórias, jogou no grupo asiático, onde por sinal também classificou-se. Além disso, o clube representante da OFC (Federação da Oceania) agora joga contra uma equipe da AFC (Ásia), ao contrário do que acontecia antes, quando enfrentava uma equipe da CONMEBOL (América do Sul), teoricamente mais difícil.

Em 1998, quando a Copa passou a ter 32 times, o campeão da OFC enfrentou também uma equipe da AFC. Naquela ocasião, a Austrália foi eliminada pelo Irã. Em 2002, a Austrália novamente foi eliminada na repescagem, dessa vez para o Uruguai (CONMEBOL). Já a equipe da AFC, novamente o Irã, também enfrentou um adversário mais difícil, da UEFA (Europa), a Irlanda, e foi eliminado. Em 2006, os confrontos de repescagem mudaram um pouco. Os times europeus jogavam entre si. Já o representante da AFC (Ásia) passou a enfrentar um time da CONCACAF (América Central e do Norte). Assim, como já disse, Trinidad & Tobago venceu o Bahrein e foi à Copa. No confronto OFC x CONMEBOL, a Austrália obteve sua revanche contra o Uruguai, vencendo nos pênaltis.

Para a Copa de 2010 os confrontos mudaram novamente. Além do confronto AFC x OFC (Bahrein x Nova Zelândia), o quinto colocado da CONMEBOL (no momento a Argentina) enfrentará o quarto colocado da CONCACAF (no momento Costa Rica). Esses confrontos teoricamente são mais equilibrados.