Método de classificação de clubes brasileiros para a Libertadores

27/09/2010

Para a Libertadores de 2011, a Conmebol mudou o método de classificação para os clubes brasileiros na Copa Libertadores. A partir do ano que vem, como o campeão da Copa Sulamericana ganha vaga na primeira fase do torneio (conhecida como Pré-Libertadores), o clube que tem o atual campeão (no caso o Brasil, com o Internacional) perde uma das vagas nacionais. Na prática, a última vaga do Brasil, que normalmente pertence ao 4º colocado do Brasileirão, passa a ser do 3º colocado. O Brasil, que teria 6 vagas no ano que vem (o Inter, o Santos – campeão da Copa do Brasil, mais os 4 primeiros do Brasileiros), só terá 5. A única forma de o Brasil ter 6 vagas é tendo um clube campeão da Copa Sulamericana (Atlético Mineiro, Avaí, Goiás e Palmeiras ainda estão na disputa).

O critério de classificação dos clubes brasileiros para a Libertadores mudou bastante ao longo dos anos. Nas Libertadores 1960 a 1965 a vaga era do campeão da Taça Brasil do ano anterior. Em 1966 a Confederação Sulamericana também premiou os vice-campeões de cada país com uma vaga. O Brasil e a Colômbia, porém, não concordaram com essa regra e nenhum clube brasileiro disputou a competição nesse ano. Já em 1967 e 1968 participaram o campeão e o vice da Taça Brasil dos anos imediatamente anteriores.

Para as Libertadores de 1969 o Brasil não enviou representante pois a Taça Brasil de 1968 não terminaria a tempo do início do torneio sulamericano. Já na Libertadores de 1970, os clubes brasileiros alegaram que o calendário da competição poderia atrapalhar a preparação da Seleção para a Copa do Mundo de 1970, além do fato da violência dos clubes estrangeiros, que poderia lesionar alguns dos craques nacionais.

A partir da Libertadores de 1971 a classificação fica mais regular, classificando o campeão e o vice-campeão brasileiro dos anos anteriores (1971 – Robertão, 1972 a 1975 – Campeonato Nacional, 1976 a 1980, 1985 e 1988 – Copa Brasil (não confundir com a Copa do Brasil), 1981 a 1984 e 1986 – Taça de Ouro, 1989 – Copa União. Para a Libertadores de 1988, os representantes brasileiros foram Sport e Guarani, que venceram o quadrangular proposto pela CBF para definir o campeão brasileiro de 1987, uma vez que Flamengo e Internacional se recusaram a participar e perderam por W.O..

Com a criação da Copa do Brasil em 1989, o vice-campeão brasileiro perdeu importância. Das Libertadores de 1990 a 1999, os representantes brasileiros eram o campeão brasileiro e o campeão da Copa do Brasil. A Libertadores de 2000 aumentou o número de participantes e consequentemente o número de clubes brasileiros na competição também aumentou, passando de 2 para 4 vagas. Em 2000, além do campeão e do vice-campeão brasileiros, e do campeão da Copa do Brasil de 1999, também representou o Brasil o campeão da chamada Seletiva da Libertadores. Esta foi um torneio no estilo mata-mata com os clubes que iam sendo eliminados no Campeonato Brasileiro de 1999.

Para as Libertadores de 2001 a 2003, porém, extingue-se a Seletiva da Libertadores, sendo a 4ª vaga brasileira ocupada pelo campeão da Copa dos Campeões, que foi um torneio que reunia os campeões das copas regionais (Rio-São Paulo, Centro-Oeste, Sul-Minas, Nordestão e Copa Norte). Nas Libertadores de 2004 a 2010 o Brasil passa a ter direito a 5 vagas, sendo os quatro primeiros colocados do Campeonato Brasileiro (desde 2003 disputado por pontos corridos) e o campeão da Copa do Brasil. Nos anos em que o campeão da Libertadores e/ou o campeão da Copa do Brasil termina entre os 4 primeiros do Brasileirão, o clube posicionado imediatamente abaixo ganha a vaga.

Ano

Mérito

Clube

Partic.

1960

Campeão da Taça Brasil 1959

Bahia

1

1961

Campeão da Taça Brasil 1960

Palmeiras

1

1962

Campeão da Taça Brasil 1961

Santos

1

1963

Campeão da Taça Brasil 1962

Santos

2

Campeão da Libertadores 1962

* Vice-campeão da Taça Brasil 1962

Botafogo

1

1964

Campeão da Taça Brasil 1963

Santos

3

Campeão da Libertadores 1963

* Vice-campeão da Taça Brasil 1963

Bahia

2

1965

Campeão da Taça Brasil 1964

Santos

4

1966

Sem representante brasileiro. Seriam:

Campeão da Taça Brasil 1965

Santos

X

Vice-campeão da Taça Brasil 1965

Vasco

X

1967

Campeão da Taça Brasil 1966

Cruzeiro

1

Vice-campeão da Taça Brasil 1966

Santos

5

1968

Campeão da Taça Brasil 1967

Palmeiras

2

Vice-campeão da Taça Brasil 1967

Náutico

1

1969

Sem representante brasileiro. Seriam:

Campeão do Torneio R. G. Pedrosa 1968

Santos

X

Vice-campeão do Torneio R. G. Pedrosa 1968

Internacional

X

1970

Sem representante brasileiro. Seriam:

Campeão do Torneio R. G. Pedrosa 1969

Palmeiras

X

Vice-campeão do Torneio R. G. Pedrosa 1969

Cruzeiro

X

1971

Campeão do Torneio R. G. Pedrosa 1970

Fluminense

1

Vice-campeão do Torneio R. G. Pedrosa 1970

Palmeiras

3

1972

Campeão do Campeonato Nacional 1971

Atlético MG

1

Vice-campeão do Campeonato Nacional 1971

São Paulo

1

1973

Campeão do Campeonato Nacional 1972

Palmeiras

4

Vice-campeão do Campeonato Nacional 1972

Botafogo

2

1974

Campeão do Campeonato Nacional 1973

Palmeiras

5

Vice-campeão do Campeonato Nacional 1973

São Paulo

2

1975

Campeão do Campeonato Nacional 1974

Vasco

1

Vice-campeão do Campeonato Nacional 1974

Cruzeiro

2

1976

Campeão da Copa Brasil 1975

Internacional

1

Vice-campeão da Copa Brasil 1975

Cruzeiro

3

1977

Campeão da Libertadores 1976

Cruzeiro

4

Campeão da Copa Brasil 1976

Internacional

2

Vice-campeão da Copa Brasil 1976

Corinthians

1

1978

Campeão da Copa Brasil 1977

São Paulo

3

Vice-campeão da Copa Brasil 1977

Atlético MG

2

1979

Campeão da Copa Brasil 1978

Guarani

1

Vice-campeão da Copa Brasil 1978

Palmeiras

6

1980

Campeão da Copa Brasil 1979

Internacional

3

Vice-campeão da Copa Brasil 1979

Vasco

2

1981

Campeão da Taça de Ouro 1980

Flamengo

1

Vice-campeão da Taça de Ouro 1980

Atlético MG

3

1982

Campeão da Libertadores 1981

Flamengo

2

Campeão da Taça de Ouro 1981

Grêmio

1

Vice-campeão da Taça de Ouro 1981

São Paulo

4

1983

Campeão da Taça de Ouro 1982

Flamengo

3

Vice-campeão da Taça de Ouro 1982

Grêmio

2

1984

Campeão da Libertadores 1983

Grêmio

3

Campeão da Taça de Ouro 1983

Flamengo

4

Vice-campeão da Taça de Ouro 1983

Santos

6

1985

Campeão da Copa Brasil 1984

Fluminense

2

Vice-campeão da Copa Brasil 1984

Vasco

3

1986

Campeão da Taça de Ouro 1985

Coritiba

1

Vice-campeão da Taça de Ouro 1985

Bangu

1

1987

Campeão da Copa Brasil 1986

São Paulo

5

Vice-campeão da Copa Brasil 1986

Guarani

2

1988

Campeão da Copa Brasil 1987

Sport

1

Vice-campeão da Copa Brasil 1987

Guarani

3

1989

Campeão da Copa União 1988

Bahia

3

Vice-campeão da Copa União 1988

Internacional

4

1990

Campeão do Campeonato Brasileiro 1989

Vasco

4

Campeão da Copa do Brasil 1989

Grêmio

4

1991

Campeão do Campeonato Brasileiro 1990

Corinthians

2

Campeão da Copa do Brasil 1990

Flamengo

5

1992

Campeão do Campeonato Brasileiro 1991

São Paulo

6

Campeão da Copa do Brasil 1991

Criciúma

1

1993

Campeão da Libertadores 1992

São Paulo

7

Campeão do Campeonato Brasileiro 1992

Flamengo

6

Campeão da Copa do Brasil 1992

Internacional

5

1994

Campeão da Libertadores 1993

São Paulo

8

Campeão do Campeonato Brasileiro 1993

Palmeiras

7

Campeão da Copa do Brasil 1993

Cruzeiro

5

1995

Campeão do Campeonato Brasileiro 1994

Palmeiras

8

Campeão da Copa do Brasil 1994

Grêmio

5

1996

Campeão da Libertadores 1995

Grêmio

6

Campeão do Campeonato Brasileiro 1995

Botafogo

3

Campeão da Copa do Brasil 1995

Corinthians

3

1997

Campeão do Campeonato Brasileiro 1996

Grêmio

7

Campeão da Copa do Brasil 1996

Cruzeiro

6

1998

Campeão da Libertadores 1997

Cruzeiro

7

Campeão do Campeonato Brasileiro 1997

Vasco

5

Campeão da Copa do Brasil 1997

Grêmio

8

1999

Campeão da Libertadores 1998

Vasco

6

Campeão do Campeonato Brasileiro 1998

Corinthians

4

Campeão da Copa do Brasil 1998

Palmeiras

9

2000

Campeão da Libertadores 1999

Palmeiras

10

Campeão do Campeonato Brasileiro 1999

Corinthians

5

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 1999

Atlético MG

4

Campeão da Copa do Brasil 1999

Juventude

1

Campeão da Seletiva da Libertadores 1999

Atlético PR

1

2001

Campeão da Copa João Havelange 2000

Vasco

7

Vice-campeão da Copa João Havelange 2000

São Caetano

1

Campeão da Copa do Brasil 2000

Cruzeiro

8

Campeão da Copa dos Campeões 2000

Palmeiras

11

2002

Campeão do Campeonato Brasileiro 2001

Atlético PR

2

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2001

São Caetano

2

Campeão da Copa do Brasil 2001

Grêmio

9

Campeão da Copa dos Campeões 2001

Flamengo

7

2003

Campeão do Campeonato Brasileiro 2002

Santos

7

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2002

Corinthians

6

Campeão da Copa do Brasil 2002

* 3º colocado do Campeonato Brasileiro 2002

Grêmio

10

Campeão da Copa dos Campeões 2002

Paysandu

1

2004

Campeão do Campeonato Brasileiro 2003

Cruzeiro

9

Campeão da Copa do Brasil 2003

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2003

Santos

8

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2003

São Paulo

9

4º colocado do Campeonato Brasileiro 2003

São Caetano

3

* 5º colocado do Campeonato Brasileiro 2003

Coritiba

2

2005

Campeão do Campeonato Brasileiro 2004

Santos

9

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2004

Atlético PR

3

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2004

São Paulo

10

4º colocado do Campeonato Brasileiro 2004

Palmeiras

12

Campeão da Copa do Brasil 2004

Santo André

1

2006

Campeão da Libertadores 2005

São Paulo

11

Campeão do Campeonato Brasileiro 2005

Corinthians

7

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2005

Internacional

6

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2005

Goiás

1

4º colocado do Campeonato Brasileiro 2005

Palmeiras

13

Campeão da Copa do Brasil 2005

Paulista

1

2007

Campeão da Libertadores 2006

Internacional

7

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2006

Campeão do Campeonato Brasileiro 2006

São Paulo

12

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2006

Grêmio

11

4º colocado do Campeonato Brasileiro 2006

Santos

10

* 5º colocado do Campeonato Brasileiro 2006

Paraná

1

Campeão da Copa do Brasil 2006

Flamengo

8

2008

Campeão do Campeonato Brasileiro 2007

São Paulo

13

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2007

Santos

11

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2007

Flamengo

9

4º colocado do Campeonato Brasileiro 2007

Fluminense

3

Campeão da Copa do Brasil 2007

* 5º colocado do Campeonato Brasileiro 2007

Cruzeiro

10

2009

Campeão do Campeonato Brasileiro 2008

São Paulo

14

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2008

Grêmio

12

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2008

Cruzeiro

11

4º colocado do Campeonato Brasileiro 2008

Palmeiras

14

Campeão da Copa do Brasil 2008

Sport

2

2010

Campeão do Campeonato Brasileiro 2009

Flamengo

10

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2009

Internacional

8

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2009

São Paulo

15

4º colocado do Campeonato Brasileiro 2009

Cruzeiro

12

Campeão da Copa do Brasil 2009

Corinthians

8

2011

Campeão da Libertadores 2010

Internacional

9

Campeão do Campeonato Brasileiro 2010

Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2010

3º colocado do Campeonato Brasileiro 2010


colocado do Campeonato Brasileiro 2010

Campeão da Copa do Brasil 2010

Santos

12

Anúncios

Enquetes – setembro/2010

26/09/2010

Participe das novas enquetes do Cultura Futebolística:


Corinthians 100 anos

01/09/2010

Escudo Corinthians 1910Escudo CorinthiansHoje, 1 de setembro de 2010, completa 100 anos um dos maiores clubes de futebol do Brasil: o Sport Club Corinthians Paulista. O clube foi fundado em 1910 por um grupo de operários, que queriam um time popular para defrontar os clubes de elite que já existiam na cidade de São Paulo. O nome foi escolhido em homenagem ao clube inglês Corinthian Football Club, que na época havia feito uma excursão ao Brasil (em 1939 o Corinthian F. C. fundiu-se com o Casuals F. C., formando o Corinthian-Casuals Football Club, clube que existe até hoje e joga uma divisão regional na Inglaterra).

Projeto do novo estádio do Corinthians

Projeto do novo estádio do Corinthians

O Corinthians tradicionalmente manda seus jogos no estádio do Pacaembu, em São Paulo, mas também já mandou jogos no Estádio Parque São Jorge, a Fazendinha ou Alfredo Schrürig. Nas comemorações do Centenário, o clube anunciou a construção de um estádio próprio, coisa que os rivais municipais já possuem (Palmeiras – Palestra Itália e São Paulo – Morumbi). O estádio tem previsão para inauguração em 2013 e a intenção é de que seja palco de partidas da Copa do Mundo de 2014, incluindo a abertura.

O Corinthians foi o primeiro clube a conquistar o Mundial de Clubes, desde que começou a ser organizado pela FIFA, em 2000. Essa conquista, contudo, é bastante contestada pelos torcedores rivais, uma vez que o clube só participou do torneio uma vez que era representante do país-sede, como atual campeão nacional, e não foi campeão continental, ou seja, da Taça Libertadores da América. A Libertadores, por sinal, é o maior sonho de consumo da torcida corinthiana.

Camisa comemorativa do centenário do Corinthians

Dentre outros títulos que o Corinthians conquistou estão: 4 Campeonatos Brasileiros (1990, 1998, 1999 e 2005 – este último marcado pelos escândalos de arbitragem que anularam alguns jogos), 3 Copas do Brasil (1995, 2002 e 2009), 1 Brasileiro da Segunda Divisão (2008), 1 Supercopa do Brasil (1991), 5 Torneios Rio-São Paulo (1950, 1953, 1954, 1966 e 2002) e 26 Campeonatos Paulistas (o título de 1977 encerrou um jejum de 23 anos sem conquistas).

A torcida do Corinthians é considerada a segunda maior do Brasil, perdendo apenas para o Flamengo.


Estádio da semana: Fonte Nova

31/08/2010

Fonte Nova recentemente

Ontem, dia 29 de agosto, foi um dia marcante para o futebol brasileiro, mas especialmente para o futebol baiano. Foi demolido um dos maiores e mais importantes estádios do país: o estádio Octávio Mangabeira, comumente conhecido como Fonte Nova, em Salvador. Pertencente ao Governo do estado da Bahia, o estádio foi demolido para sediar a construção de uma arena totalmente nova, que abrigará partidas da Copa do Mundo de 2014.

O estádio da Fonte Nova foi inaugurado em 28 de janeiro de 1951, com uma partida entre o Botafogo de Salvador (sem futebol profissional desde 1990) e o Guarany, também de Salvador (extinto). O Botafogo venceu por 1 a 0, gol de Antônio. O nome do estádio foi uma homenagem ao então governador do estado da Bahia, Otávio Mangabeira, cujo mandato de quatro anos terminou apenas 3 dias depois da inauguração do estádio.

Fonte Nova à época de sua inauguração

O recorde de público do estádio foi na semifinal do Campeonato Brasileiro de 1988, quando 110 mil pessoas assistiram a partida em que o Bahia venceu o Fluminense por 2 a 1, classificando-se para a final do torneio. O Bahia acabou sagrando-se campeão brasileiro naquele ano.

A Fonte Nova sediou partidas de duas finais de Campeonato Brasileiro, embora nenhuma delas tenha sido o jogo decisivo. Ainda em 1988, o Bahia venceu a primeira partida contra o Internacional por 2 a 1, e depois empatou em Porto Alegre por 0 a 0, garantindo o título. Já em 1993, o Vitória perdeu a primeira partida da decisão na Fonte Nova por 1 a 0 para o Palmeiras, além de perder também o segundo jogo, em São Paulo, por 2 a 0.

Fonte Nova na década de 1980

A Fonte Nova também sediou a segunda partida das finais da Taça Brasil de 1959, quando o Santos, de Pelé, venceu o Bahia por 2 a 0. No primeiro jogo, na Vila Belmiro, o Bahia havia vencido os donos da casa por 3 a 2. Na terceira e derradeira partida, no Maracanã, no Rio de Janeiro, o tricolor baiano voltou a vencer, dessa vez por 3 a 1, sagrando-se o primeiro campeão nacional do futebol brasileiro, sendo o primeiro representante do país na Taça Libertadores da América em sua primeira edição, em 1960.

Pela principal competição do continente, na edição de 1960, ocorreu na Fonte Nova a partida entre Bahia e San Lorenzo, da Argentina, com vitória dos brasileiros por 3 a 2. Mas o Bahia foi eliminado pois na primeira partida, em Buenos Aires, havia perdido por 3 a 0. Já pela Libertadores de 1989, a Fonte Nova sediou mais 5 jogos do Bahia, sendo 4 vitórias e 1 empate. O tricolor foi eliminado pelo Internacional nas quartas de final.

Projeto de recontrução da Fonte Nova

O estádio estava fechado desde 26 de novembro de 2007, quando aos 43 minutos do segundo tempo da partida entre Bahia e Vila Nova de Goiás, válida pela terceira divisão do Campeonato Brasileiro, uma parte da arquibancada cedeu, matando na hora sete torcedores. Nessa mesma partida, o Bahia conseguiu o acesso para retornar à segunda divisão do Campeonato Brasileiro.


Obras no Estádio Independência

25/07/2010

Com o Mineirão em obras até 2013 para a Copa do Mundo, caberá ao Estádio Raimundo Sampaio, comumente conhecido com Independência, sediar os jogos dos clubes de Belo Horizonte entre 2011 e 2013. Porém, para suportar tamanha demanda, o estádio também necessita de uma profunda reforma. Esta reforma vem ocorrendo desde janeiro de 2010, e a previsão inicial era para o estádio estar pronto já em setembro do mesmo ano. Posteriormente, o prazo foi modificado para outubro. Agora, os responsáveis já falam em março de 2011 como data para a entrega da obra.

O projeto original da reforma sofreu algumas modificações, principalmente no que diz respeito ao prédio que abrigaria, além de um centro de convenções, estacionamento para 800 vagas, salas de antidoping, vestiários e auditórios. Agora foi adotado um modelo mais simples, apenas com a infraestrutura básica para a realização das partidas. Outra mudança que encareceu o projeto foi em relação às fundações e contenções, que agora são de um modelo considerado mais conservador, e consequentemente, mais seguro.

A partir disso, a reportagem do Cultura Futebolística foi ao estádio conferir o andamento das obras:


Copa do Mundo FIFA Qatar 2022

24/07/2010

Qatar 2022

Concorrendo contra candidaturas de Bélgica/Holanda, Inglaterra, Rússia, Portugal/Espanha, Estados Unidos, Austrália, Japão e Coreia do Sul, está o Qatar. O país do Oriente Médio quer ser a primeira nação árabe a sediar uma Copa do Mundo. Um fator que existe contra os qataris é o fato de que a Copa do Mundo ocorre entre os meses de junho e julho. Nessa época do ano, a média de temperatura do país não fica abaixo dos 30ºC, chegando muitas vezes a alcançar temperaturas de 40ºC. Os organizadores prometem um sistema de controle de temperatura dentro e fora dos estádios, de modo a tornar a presença de turistas e atletas o mais agradável possível. Os organizadores também se comprometeram a permitir a venda de bebidas alcoólicas durante a competição (a venda e consumo de bebidas alcoolicas é proibido no país).

Mas o mais impressionante na candidatura do Catar são os estádios. Por enquanto, foi proposta a utilização de seis estádios, três deles já existentes, mas que serão remodelados e outros três completamente novos.

Dentre os existentes, está aquele que provavelmente sediaria as maiores partidas, incluindo abertura e final, o Khalifa International Stadium. Localizado em Doha (capital do país), foi construído em 1976 e remodelado em 2005, para ser a principal sede dos Jogos Asiáticos de 2006. Atualmente tem 50.000 lugares, e seria expandido para 70.000.

A arquitetura de todos eles é impressionante. Melhor do que falar, é mostrar no vídeo abaixo.


Espanha Campeã Mundial

11/07/2010

Com a vitória por 1 a 0 sobre a Holanda (gol de Iniesta), a Seleção Espanhola é a mais nova integrante do seleto grupo dos campeões da Copa do Mundo. O time espanhol, cuja melhor colocação havia sido um quarto lugar na Copa de 1950, no Brasil, venceu sua primeira final de Copa. A Holanda, por sua vez, perdeu sua terceira final de Copa do Mundo; as outras haviam sido em 1974 e 1978, com o lendário time do Carrossel Holandês.

Foi a sexta final de Copa do Mundo que foi para a prorrogação:
– 1934: Itália 2 x 1 Tchecoslováquia (1 x 1 no tempo normal, 1 x 0 na prorrogação)
– 1966: Inglaterra 4 x 2 Alemanha (2 x 2 no tempo normal, 2 x 0 na prorrogação)
– 1978: Argentina 3 x 1 Holanda (1 x 1 no tempo normal, 2 x 0 na prorrogação)
– 1994: Brasil 0 x 0 Itália (3 x 2 nos pênaltis)
– 2006: Itália 1 x 1 França (1 x 1 no tempo normal, 0 x 0 na prorrogação, 5 x 3 nos pênaltis)
– 2010: Espanha 1 x 0 Holanda (0 x 0 no tempo normal)

Curiosidades:

– Foi a primeira vez que uma seleção foi campeã mundial mesmo perdendo sua primeira partida na Copa (derrota da Espanha para a Suíça por 1 a 0).
– Foi a primeira vez, desde 1978 (Argentina x Holanda) que dois times que nunca foram campeões chegaram a uma final.
– Foi a primeira final de Copa do Mundo sem Brasil, Itália, Alemanha ou Argentina.
– Foi a primeira vez que uma seleção europeia venceu uma Copa do Mundo fora do continente europeu.
– Foi apenas a segunda vez que a Europa consegue dois títulos consecutivos (Itália, 2006 e Espanha, 2010). A outra vez havia sido em 1934 e 1938 (Itália bicampeã).
– A Europa agora possui 10 títulos de Copa do Mundo, contra 9 da América do Sul.

Clique AQUI para baixar os logos da Real Federación Española de Fútbol em formato vetorial (.CDR).